sábado, 25 de junho de 2016

PT do B DE ORÓS REUNE FILIADOS E LIDERANÇAS

Com o objetivo de preparar o partido para as eleições municipais de 2016, o presidente do PT do B (Partido Trabalhista do Brasil) de Orós, o jovem líder Dr. Manuel Fernando reuniu filiados e simpatizantes na residência seus pais Jose Colombo e Dona Francisca Das Chagas, na Rua José de Matos Leite no início da noite desta sexta-feira (25).

Essa foi uma grande reunião que marcou o início das discussões voltada para o processo eleitoral de 2016 em nossa cidade, estiveram presentes donas de casa, agricultores, lideranças, comerciantes pessoas simples e do povo e todos poderão falar e dizer o que pensam. Marcou presença também a reunião a pré candidata Luhanna Úrya.

Apesar de ser um partido novo na cidade, o PT do B tem crescido e se fortalecido tem a frente Dr. Manoel Fernando presidente da legenda municipal.

O Portal Orós convidado e registramos toda a reunião, veja algumas imagens:


















OITO APOSTAS LEVAM A QUINA DE SÃO JOÃO; PRÊMIO É DE R$ 140 MILHÕES

Oito apostas acertaram os cinco números da Quina de São João, sorteados na noite desta sexta (24) em Campina Grande (PB). O prêmio está estimado em R$ 140 milhões. As dezenas premiadas foram: 14 - 26 - 28 - 55 - 79.

Os oito jogos premiados renderão, cada um, R$ R$ 17.888.278,89 a seus apostadores. A quadra teve 2.093 apostas ganhadoras, com prêmio de R$ 4.772,35. Já o terno saiu para 147.004 jogos, com prêmio de R$ 102,17. Quem acertou o duque (dois números sorteados) vai ficar com R$ 2,48 -- foram 3.321.707 apostas ganhadoras.

Como nos demais concursos especiais da Caixa, o prêmio principal não acumula: ganha quem acertar a maior quantidade de números sorteados. A edição do ano passado da Quina de São João pagou R$ 129 milhões.

O prêmio da Quina de São João deste ano equivale a 56 vezes o prêmio previsto para a Mega-Sena deste sábado (25): R$ 2,5 milhões. Como comparação, o maior prêmio pago este ano pela Mega foi de R$ 92 milhões, em abril.

A Quina oferece prêmios de segunda a sábado. Como a Mega-Sena, seus números saem sempre por volta das 20h (horário de Brasília). A aposta mais barata, com 5 números, custa R$ 1,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio. A chance de faturar a Quina com o jogo mais simples é de uma em 24 milhões.


Fonte: UOL

LIDERANÇAS DO PCC SE REUNIAM UMA VEZ AO ANO NO CEARÁ

A população do Parque Tijuca, em Maracanaú, ouviu apreensiva a troca de tiros que durou dez minutos, na noite de quinta-feira (23). De um lado mais de 50 assaltantes de banco, traficantes, sequestradores e homicidas integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) reunidos para planejar crimes; do outro 40 policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e da Divisão Antissequestro (DAS), que buscavam a organização suspeita de diversos crimes no Ceará, inclusive atentados a prédios públicos. Ontem, tumultos em represália às prisões foram registrados em penitenciárias da Região Metropolitana.

Durante a operação policial 32 pessoas acabaram presas. Os suspeitos estavam em um sítio alugado para o evento que acontece uma vez por ano e define os crimes que serão cometidos. Nas paredes da casa onde foram encontrados havia inscrições citando o PCC. Segundo a Polícia, muitos dos homens que estavam no local atacaram agências bancárias no Ceará.

Segundo uma fonte da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a facção integrada pelos suspeitos age em todo Brasil e financiou várias das explosões e assaltos aos bancos daqui. Embora ainda não seja possível afirmar que algum dos presos tenha participado diretamente dos atentados aos prédios públicos, como o da Assembleia Legislativa, as suspeitas recaem sobre o PCC e as investigações estão sendo aprofundadas.

"Os presídios ficaram tumultuados com as prisões, porque as lideranças ´caíram´. Sabemos que a ordem dos atentados partiu de lá. O principal suspeito de articular o ataque à Assembleia Legislativa é o líder do PCC no Ceará. Essas pessoas presas em Maracanaú são comandadas por ele. É preciso investigar cada um, para saber se acataram alguma ordem nestes ataques".

O líder a quem a fonte se refere é Paulo Diego da Silva Araújo, transferido para o Presídio Federal de Segurança Máxima de Porto Velho, em Rondônia, no último dia 16 de abril.

Segundo o investigador, a facção cearense, denominada ´Guardiões do Estado´ se mostrou muito violenta e também teve seus líderes transferidos. "Todos os líderes de facções criminosas ou braços-direitos deles foram transferidos. Inclusive o ´Barrinha´ (Francisco de Assis Fernandes da Silva), que era um dos ´cabeças´ dos Guardiões".

Intimidação

O delegado Raphael Vilarinho, titular da DRF, disse que os criminosos divulgam nomes de facções para intimidar a sociedade, mas isto não afeta a Polícia. Ele desmente que as organizações tenham tomado o controle de qualquer parte do Estado. "Não existe território dominado pelo crime no Ceará. Todo o Estado é a Polícia que domina. Não tem um rua, sequer, que a Polícia não entre e não prenda quem comete crimes. Estas denominações de PCC, Comando Vermelho e diversas outras siglas são criadas para intimidar, mas isso é balela e não interessa à Polícia. Asseguro que quem integrar, de qualquer forma, essas organizações será identificado e preso".

O delegado afirmou que havia mais de 50 homens no sítio onde ocorreram as prisões. Alguns dos que fugiram já foram identificados. No local foram apreendidas uma submetralhadora, uma pistola da Polícia Civil do Piauí, munições calibres 9 milímetros e 5.56 e 600 gramas de cocaína. "Depois da reunião eles fariam uma festa comemorando os planos e a união da facção. Uma parte da quadrilha já sairia para a cidade de Milhã e atacaria a agência bancária. Apreendemos muitos celulares que deverão ser periciados. O conteúdo será analisado e pode revelar outros planos deles", declarou.

Os membros da organização foram autuados por associação criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma e corrupção de menores. Dos 32 presos, 21 já tinham antecedentes criminais.

Membros da facção presos

Adriano Marden Freitas, 23 - contravenção penal e roubo

Alain Monteiro da Silva, 39 - sem antecedentes criminais

Anderson Souza Costa, 20 - Sem antecedentes criminais

Antônio Carlos M. Da Silva Júnior, 19 - sem antecedentes

Antônio jonathan de Lima Rocha, 25 - cinco homicídios, tráfico de droga, porte ilegal de arma

Bruno Duarte da Hora, 21 - Sem antecedentes criminais

Edimar Filho da Silva Holanda, 23 - sem antecedentes criminais

Erivan Lima Bertoldo, 38 - Cinco homicídios, posse ilegal de arma

Francisco Alisson L. de Sousa, 25 - três crimes de tráfico de drogas e receptação

Francisco anderson medeiros de melo, 24 - dois roubos

Francisco cândido de oliveira, 36 - dois roubos e lesão corporal

Francisco leandro alves da cruz, 37 - homicídio e lesão corporal

Gilvan silva de oliveira júnior, 28 - dois roubos

Jairo da silva rodrigues, 23- sem antecedentes criminais

James adiodato de siqueira, 18 - sem antecedentes criminais

João paulo oliveira de moraes, 31 - cinco roubos e furto

Jonathan levy gomes de sousa, 19 - sem antecedentes criminais

Jonathan santiago de araújo, 24 - sem antecedentes criminais

José david do nascimento oliveira, 23- três crimes de porte ilegal de arma e roubo

José deivan a. Oliveira, 28 - Cinco crimes de porte ilegal de arma e tráfico de drogas

Josemberg rodrigues de oliveira, 21 - sem antecedentes

Leandro de souza santos, 31 - tráfico de drogas

Lucas aderaldo pereira, 23 - roubo

Lucas braz, 29 - Tráfico de drogas

Márcio cardoso de andrade, 28 - oito roubos, homicídio, porte ilegal de arma e tráfico de drogas

Marcos aurélio de sousa, 43 - tráfico e tentativa de homicídio

Milton ricardo bezerra da silva filho, 25 - roubo

Rafael evandro santos seo, 28 - sem antecedentes criminais

San diego noronha, 29 - três roubos, porte ilegal de arma e tráfico

Thyago barros rosa, 26 - três procedimentos por tráfico

Vagner medeiros de freitas, 27 - oito receptações, tráfico e roubo

Weverton gomes de sousa, 24 - sem antecedentes criminais

Fonte: Diário do Nordeste

CINCO CIDADES DO CE REGISTRARAM 8 MORTES POR DENGUE EM 2016

O boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), divulgado no fim da tarde da sexta-feira (24), trouxe duas novas confirmações de mortes por dengue. De seis, o número de vítimas acometidas pela doença, que perderam a vida, passou para oito. Desta vez, ambos os óbitos foram em Fortaleza. Assim, do total de mortes, quatro já aconteceram na Capital apenas neste ano.

O documento alerta para o aumento no número de casos validados de dengue. Até a semana epidemiológica 24, de 3 de janeiro de 2016 a 17 de junho de 2016, no Estado, foram notificados 56.631 casos, destes, 14.524 se validaram após exames. Agora, são 60.686 notificações, com 16.383 confirmações.

Além das quatro mortes na capital cearense, outras pessoas foram a óbito devido à dengue em Aracati (1), Fortim (1), Icó (1) e Catarina (1). Se comparado os boletins dos dias 17 e 24 de junho, em uma semana, as validações de casos relacionados à doença em Fortaleza aumentaram de 6.519 para 7.500, representando um acréscimo de 15%.

Investigação

Conforme a Pasta, no mesmo período de 2015, ocorreram 21 óbitos. Assim, a Secretaria apresenta, por meio de dados, uma redução de 62% no número de mortes por dengue. Atualmente, a Sesa investiga 40 óbitos provavelmente relacionados à dengue, quatro a mais que o penúltimo boletim. Os dados trazidos no boletim mostram ainda que há casos confirmados em todas as Coordenadorias Regionais de Saúde (Cres) e em 78,8% dos municípios. A faixa etária que predomina é de pessoas de 20 a 29 anos. Em 2016, houve 16 casos de dengue grave. Em igual período de 2015, ocorreram 66.

Também causada pelo mosquito Aedes, a chikungunya é outra doença que preocupa. Neste ano, ela já acometeu 4.821 pessoas no Estado, segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Sesa no dia 17 de junho de 2016. Ainda de acordo com o documento, havia 17 mortes suspeitas motivas pela doença. Destas, duas já foram confirmadas, quatro descartadas e 11 em investigação.

Em Fortaleza, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) havia registrado até a 24ª semana epidemiológica - referente ao período de 10 a 17 de junho - 5.783 casos de chikungunya notificados durante o ano. Do total, 3.876 foram confirmados.

As duas doenças têm como transmissor o mosquito Aedes aegypti, que deve ser combatido com o apoio da população, evitando o acúmulo de água limpa dentro de casa, assim como em varandas ou quintas. Agentes da Prefeitura Municipal têm visitado imóveis na Capital visando combater os focos do vetor, inclusive com ações de entrada forçada em equipamentos fechados.

Fonte: Diário do Nordeste

ECONOMIAS DOS MUNICÍPIOS PARADAS POR ATAQUES A BANCOS

Os assaltos e explosões em agências bancárias no Interior do Estado do Ceará têm se tornado um tipo de crime frequente que não só tem tirado a tranquilidade da população, como têm trazido prejuízos. Algumas são literalmente destruídas. Outras têm os caixas eletrônicos e cofres danificados e são obrigadas e deixar de funcionar por algum tempo, razão pela qual comerciantes, aposentados e a população em geral enfrentam dificuldades.

De acordo com dados do Sindicato dos Bancários do Ceará, do início do ano até a última quarta (22), 30 agências foram alvo de ataques em 25 municípios do Interior. O cálculo inclui arrombamentos e tentativas, além das explosões.

Em Choró, no Sertão Central, a situação foi mais drástica e a agência fechou porque funcionava com um único caixa que foi explodido. A cidade ficou sitiada, uma forma de ação que tem se repetido com frequência e que lembra os tempos de Lampião, fazendo do sertão atual um novo cangaço.

Prejuízo nos negócios

Para o comércio, sobreviver em uma cidade onde o dinheiro não circula é tarefa tão difícil quanto tirar leite de pedra. A lamentação vem de todos os lados, mas os comerciantes são os que mais reclamam.

"Eu não sei nem como é que nos estamos sobrevivendo por aqui. O comércio está parado! Tem gente que vem aqui agora me pedir R$ 10 para poder ir a outra cidade tirar o dinheiro, mas acaba gastando tudo por lá", lamenta o comerciante José Reginaldo de Sousa, de 49 anos.

Ele conta que, além da economia parada, existe o perigo de quem precisa se deslocar diariamente a cidades vizinhas para efetuar pagamentos e sacar dinheiro. Não raro, as vans que realizam o transporte intermunicipal de passageiros são assaltadas, pois os bandidos já sabem que ali certamente haverá alguém com dinheiro.

Sul do Estado

De acordo com o Sindicato dos Bancários, quatro agências já foram explodidas neste ano. Uma das últimas ações foi em Cariús, na Região Sul do Ceará (Cariri).

Em cada esquina, moradores e lojistas sempre estão falando sobre os transtornos enfrentados com a suspensão do atendimento na agência local do Banco do Brasil, que ficou parcialmente destruída no último dia 16 de junho, após ladrões tentarem levar o cofre.

Quem precisa dos serviços do banco tem de se deslocar até a cidade vizinha de Jucás, a cinco quilômetros, para onde os lojistas viajam diariamente a fim de fazerem depósitos.

"Estamos preocupados com as vendas porque a cidade está parada", disse a comerciária Maura de Souza. A aposentada Maria Frutuoso tentou um atendimento pessoal, mas não foi possível. "Disseram que estava suspenso e aguardasse a reforma", relatou.

Contas públicas

A secretária de Finanças da Prefeitura, Maria do Carmo Oliveira, lembrou que a agência já foi atacada por três vezes nos últimos quatro anos e destacou que até mesmo a administração sente os prejuízos. "Alguns serviços precisam ser feitos diretamente na agência", lembrou.

Em Farias Brito, município também localizado na Região do Cariri, os moradores estão à mercê do perigo, tendo que percorrer quase 50 quilômetros, até o Crato, para realizarem depósitos e saques.

"Quem precisa fazer saques e depósitos tem que procurar outra cidade", lamentou José Carlos Oliveira, proprietário de uma drogaria que, segundo conta, teve uma queda nas vendas acima dos 10%.

"Já é um gasto com o transporte e, muitos, acabam fazendo suas compras por lá mesmo, ou seja, prejuízo para nós, comerciantes", desabafou o comerciante, que é apenas um entre os habitantes afetados.

Zona Norte

Em Morrinhos, na Região Norte, a reclamação se repete. A professora aposentada Ana Luísa Freitas conta que se desloca até Santana do Acaraú para receber o pagamento. Mas a distância, de 35 quilômetros, não é o único incômodo.

"A agência é lotada em época de pagamento. Então, além de sair muito cedo daqui, eu perco um dia inteiro se quiser receber minha aposentadoria", diz.

Retomada

Mesmo que traga prejuízos às cidades, o tempo ainda é um fator contra para reverter a situação. A reforma das agências demanda tempo com a perícia, elaboração de laudos técnicos e licitação e contratação para as empresas que fazem os reparos.

Em Choró, a agência do Bradesco não tem prazo para retornar a funcionar. Ela estava operando há quatro meses depois de ter sido destruída em uma ação em 2015. Em Cariús também não há prazo de quando a agência voltará a operar.

No Cariri, passados cinco meses, a sede do banco ainda não normalizou os atendimentos. Apenas serviços internos e demandas com prazo, como entrega de cartões, são realizados.

O prédio onde ficava a agência de Morrinhos pertence à Prefeitura e deve iniciar obras de reconstrução ainda neste mês. No entanto, a sede do banco será outra. Julho é o prazo para que o atendimento seja restabelecido.


Fonte: Diário do Nordeste

PROCESSOS CONTRA EX-PRESIDENTE LULA RELACIONADOS À LAVA JATO JÁ ESTÃO NAS MÃOS DE SÉRGIO MORO

O juiz federal Sergio Moro confirmou, nesta sexta-feira (24), o recebimento dos processos contra o ex-presidente Lula relacionados à Operação Lava Jato. O relator da Lava Jata no Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, decidiu, na semana passada, que as investigações contra o petista envolvendo o tríplex no Guarujá (SP) e o sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP).

O inquérito investiga ainda as reformas milionárias executadas pelas empreiteiras Odebrecht e OAS nas propriedades e as palestras do ex-presidente, contratadas a peso de ouro por empreiteiras envolvidas no petrolão por meio da LILS Palestras.

Moro deve juntar aos autos dos processos os grampos telefônicos sobre Lula, exceto o diálogo gravado entre o ex-presidente e a presidente da República afastada, Dilma Rousseff, anulado pelo ministro do STF. "Ressalve-se, por óbvio, o diálogo datado de 16/03/2016, entre o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a Exma. Presidente da República Dilma Rousseff, atualmente afastada, já que invalidado".

A conversa entre Lula e Dilma é um dos mais claros exemplos, na avaliação do Ministério Público Federal, de que a nomeação do petista como ministro da Casa Civil do governo tinha o propósito claro de blindá-lo das investigações da Lava Jato, transferindo seu caso para o STF, tribunal que o petista chamou nos grampos de "acovardado".

Teori considerou que Moro usurpou a competência do STF ao dar publicidade às conversas telefônicas envolvendo Dilma, considerando que não caberia a Moro valorar a utilidade ou não da conversa entre Lula e Dilma sobre a nomeação do ex-presidente para a Casa Civil.

"A violação da competência do Supremo Tribunal se deu no mesmo momento em que o juízo reclamado [Sergio Moro], ao se deparar com possível envolvimento de autoridade detentora de foro na prática de crime, deixou de encaminhar a este Supremo Tribunal Federal o procedimento investigatório para análise do conteúdo interceptado. E, o que é ainda mais grave, procedeu a juízo de valor sobre referências e condutas de ocupantes de cargos [com foro privilegiado]. Mais ainda: determinou, incontinenti, o levantamento do sigilo das conversas interceptadas, sem adotar as cautelas previstas no ordenamento normativo de regência, assumindo, com isso, o risco de comprometer seriamente o resultado válido da investigação", atacou Teori.

CEARÁ NEWS 7

JUSTIÇA FEDERAL AFASTA PREFEITO DE QUITERIANÓPOLIS POR DESVIO DE VERBA DO FUNDEB

Atendendo a uma Ação Civil de Improbidade Administrativa do Ministério Público Estadual (MPE), com requerimento de liminar, a Justiça afastou do cargo o prefeito do Município de Quiterianópolis (a 397Km de Fortaleza), José Barreto Couto.

A decisão foi tomada pelo juiz João Batista Martins Prata Braga, titular da 24ª Vara da Justiça Federal no Ceará, instalada na cidade de Tauá, nos Inhamuns.  O magistrado ordenou o afastamento do gestor por tempo indeterminado e aplicou também a indisponibilidade dos bens no valor de até R$ 8.825,62.

Também figuram como réus no processo, a vice-prefeita do Município, Genilde Soares; a empresária Juliana Monteiro Abreu; a empresa dela, J.M. Abreu Locação de Veículos, Máquinas e Equipamentos; além do motorista Antônio Rodrigues de Souza.

O MPE denunciou um esquema criminoso de desvio de verba pública federal em que a intenção do gestor seria beneficiar a empresa de locação de veículos e tratores.  Funcionários da referida empresa estariam recebendo seus salários pelo desvio de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação Básica (Fundeb).

O prefeito afastado alega que ter ocorrido um “equívoco” cometido pelo setor de Recursos Humanos (RH) da Prefeitura Municipal de Quiterianópolis.  O chefe de Gabinete da Prefeitura, Epaminondas Bezerra, informa que será impetrado um recurso junto ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife.  O objetivo é derrubar a decisão liminar do juiz de Tauá, fazendo o prefeito retornar ao cargo.


CEARÁ NEWS 7

DELEGACIA DE ROUBOS INVESTIGA AÇÃO DE DETENTOS LIGADOS AO PCC

Algumas das lideranças do PCC no Ceará estão presas, mas continuam praticando crimes. Os detentos foram identificados e estão sendo investigados. O delegado Diego Barreto, responsável pelo Setor de Inteligência da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), disse que entre os 32 presos em Maracanaú também estavam lideranças da facção, que seriam responsáveis por arregimentar mais comparsas.

Entre os homens capturados, quatro nomes foram destacados conforme o titular da DRF, Raphael Vilarinho, pelo ´poder intelectual´ de planejar delitos. São eles: Erivan Lima Bertoldo, João Paulo Oliveira de Moraes, José Deivan Aquino Oliveira e Vagner Medeiros de Freitas. O último, conhecido como ´Coiote´, é de Rondônia e usava uma tornozeleira eletrônica quando foi preso. Além dele, Milton Ricardo Bezerra da Silva Filho também utilizava o equipamento e José Aquino tinha um mandado de prisão em aberto.

"São muito perigosos. Infelizmente, temos leis brandas que facilitam a saída dessas pessoas da cadeia. Eles cooptavam menores para a organização para se beneficiar da lei que os pune. Inclusive, um adolescente estava no sítio da reunião", afirmou Diego Barreto.

Além de ´Coiote´ que é rondoniense, no bando há um paulista e um gaúcho. "Moram no Ceará, mas vieram para cá apenas para praticar crimes", pontuou Raphael Vilarinho.

O delegado adjunto da DRF, Eduardo Tomé, explicou que existe uma troca de informações entre os integrantes de facções. "O fato de serem de um organização facilita, porque eles têm mais capilaridade. Como atuam em várias partes do Brasil a troca de material ilícito, como armas e explosivos também é muito comum", afirmou Tomé.

Fonte: Diário do Nordeste